quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Viagens

Final de ano chegando, viagens programadas, muitos carros e estradas lotadas.
Pensando nisso, não é razoável esperar o carro apresente algum problema para consertar. É melhor prevenir já que uma viagem exige muito do veículo.
A Polícia Rodoviária Federal e o bom senso recomendam que todos os proprietários de carros que vão viajar, façam as importantes revisões em seus automóveis.
Freios, pneus, amortecedores, faróis... são vários itens de segurança que não devem ser esquecidos para evitar maiores transtornos, como as panes elétricas.
Mas não só defeitos acontecem nas estradas nessa época do ano. Aumenta em muito o número de acidentes e, consequentemente, de acidentados nos hospitais.
Então, junto com a revisão do veículo na oficina de confiança, deveríamos ir também ao Hemocentro do Ferreira Machado, fazer uma doação de sangue. Também não é razoável esperar algum conhecido precisar de uma transfusão, para doar sangue. É igualmente melhor prevenir.
É possível que um de nós, um parente, ou um amigo, venha precisar, justamente, porque é final de ano, muitas viagens programadas, muitos carros e estradas lotadas...

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Em agosto de 2010 postamos aqui um erro relativo ao posicionamento das bandeiras no Sindipetro na Av. 28 de Março em Campos. Veja em http://cerimonialdkabral.blogspot.com.br/2010/08/bandeiras-de-novo.html
Há poucos dias, em um evento, estivemos com o Vitor Menezes, que descobrimos ser assessor de imprensa daquele sindicato e comentamos com ele sobre o assunto. Prontamente ele se colocou à disposição para tentar resolver a pendência.
Ontem, passando por lá, tivemos a grata surpresa de vermos que a correção foi feita.
Nossos agradecimentos e nossos parabéns pelo acerto.

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Currículo sem erros?



Você tem certeza de que seu currículo não tem  nenhum erro de português? Você costuma enviar foto junto com ele ou coloca números de documentos como RG ou CPF? Saiba que essas são algumas das gafes mais cometidas por candidatos na hora de procurar um emprego.
Para ficar longe delas, confira a nossa galeria dos 7 erros e as dicas de Letícia D’Incao, consultora da Cia de Talentos, para construir um currículo excelente. Boa sorte!
 
Jeitinho de top model



Não coloque fotos no currículo, nem que você se ache um top model. O que está em jogo não é a sua aparência, por isso, deixe as imagens para lá e elabore o CV apenas com informações textuais. "Fotos não acrescentarão sobre suas qualificações. Caso seja necessário, a empresa também irá solicitar", conta Letícia.

Formato carnavalesco
Destacar informações com cores chamativas ou com letras gigantescas chamarão atenção do recrutador, só que de uma maneira negativa. Evite abusos para não elaborar um currículo carnavalesco. "A estética do CV conta pontos no processo seletivo. Aposte num visual mais limpo e em fontes comuns, como Times New Roman, Arial e Verdana. Para organizar e destacar informações use negritos, itálicos e sublinhados, mas sempre com moderação", recomenda.




Erros de português

Erros de gramática e ortografia queimam seu filme. Dominar o idioma é obrigação de todo profissional. "Ótima formação e boas experiências vão por água abaixo, se o CV assassinar a língua portuguesa. O excesso do gerúndio também deve ser evitado", afirma Letícia. Então, atenção redobrada na hora de redigir o currículo! Vale a pena também pedir para outra pessoa revisar o texto. Quem escreve muitas vezes não consegue enxergar erros porque fica com o olhar já "viciado".

Só uma mentirinha não dói...

É aí que você - querendo enganar alguém - se engana redondamente. "Uma hora ou outra a verdade vem à tona, seja por uma prova teórica ou até mesmo durante a entrevista, quando é possível avaliar se as qualificações citadas no currículo são coerentes com as atitudes do candidato", diz a consultora. Proibido mentir, ok?

Páginas e mais páginas

Se você insistir em descrever todas as suas atividades e qualificações no currículo e, no final das contas, ele tiver uma infinidade de páginas você vai acabar perdendo a atenção do recrutador para o que é mais relevante. Informações objetivas e coerentes são mais valorizadas do que informações com detalhes e sem nexo. "O currículo é um resumo da sua trajetória profissional e não uma linha do tempo. Duas folhas são suficientes para se apresentar de uma maneira agradável", sugere Letícia.


Informações sem data

Esquecer informações importantes, como datas de entrada e saída na empresa, pode desestruturar o currículo. Lembre-se que o objetivo do CV é fazer o recrutador compreender a trajetória da sua carreira. "Não é necessário especificar qual foi o dia em que você entrou ou saiu de um emprego. Só o mês e o ano são suficientes para o recrutador analisar qual o tempo de permanência do candidato na empresa e, a partir disso, avaliar o perfil profissional", conta a recrutadora.

RG e CPF

Outro erro comum é incluir dados pessoais no currículo, como número do RG e do CPF e detalhes de outros documentos. "Caso seja necessário, a companhia solicitará essas informações num segundo momento", afirma a consultora.
 


Fonte: http://msn.clickcarreira.com.br/queroumavaga/2012/12/20/5051/curriculo-veja-como-evitar-os-7-erros-mais-comuns.html

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Público, mas nem tanto?!

A organização na cobertura da diplomação da prefeita de Campos, Rosinha Garotinho, de seu vice, Dr. Chicão, e dos vereadores e suplentes eleitos, o que ocorreu hoje à noite, no Teatro Trianon, atravessou a linha do ridículo e foi parar nas terras do absurdo, impedindo a imprensa de fazer o seu trabalho. A diplomação é um ato público. Portanto, depois de atendidos os trâmites burocráticos do cadastramento dos fotógrafos e repórteres, o que se esperava era que seria possível reportar aos leitores os momentos mais importantes do evento. Mas assim não foi.
A genialidade para a imbecilidade impera na secretaria de Comunicação do governo Rosinha. Por ordem, segundo contam, do subsecretário, Rodrigo Cherene, os profissionais da imprensa se viram obrigados a cobrir a diplomação a uma distância de 30 metros. Só poderiam fotografar de perto do palco do teatro dois fotógrafos servidores da secretaria de Comunicação, que se traveste de assessoria particular do governo. Enquanto isso, profissionais sérios, que precisam levar informação sobre diversos ângulos e com imagens de qualidade a seus leitores tiveram que parar nos MIBs de plantão (os homens de preto chamados de segurança).
Muito me estranha a escolha do local, já que somente convidados podiam presenciar um dos atos mais importantes após as eleições. Escolhido pela população — que foi às urnas, participou de campanhas nas ruas e compareceu aos manifestos convocados pela prefeita — esse grupo político se aproxima e se afasta dos seus governados de acordo com suas conveniências e necessidades. Hoje, a população (e a imprensa) deveria ficar longe, bem longe, de preferência do lado de fora. Um governo democrático que se preze deveria fazer desses eventos acontecimentos tão populares quando as campanhas que fazem de corpo a corpo, tão representativos quanto as manifestações para que ela, a prefeita, fosse mantida no posto e de tão grande público como a passeata contra a distribuição dos royalties. Nestas horas, eles procuram a imprensa e pedem presença da população. Mas quando o assunto é ser diplomado, nossa prefeita e vereadores preferem o ambiente seleto de um teatro moderno, com ar condicionado e longe do povão, que não estaria, digamos, vestido ao mesmo caráter. A diplomação mais parecia um baile de gala, em que a imprensa e a população não estavam convidados para dançar, apenas para assistir: a primeira a 30 metros de distância, a segunda, do lado de fora.
 
Thiago Freitas
do facebook
Encontrei e copiei do face do Ronnie, que, por sua vez, retirou o texto do palavradodiacoutinho.blogspot.com.br

“Não vos enganeis. As más companhias corrompem os bons costumes.”

"Um fazendeiro, enfrentando problemas com corvos em suas plantações de milho, carregou sua espingarda e rastejou sem ser visto pelo canto da cerca determinado a atirar contra os pássaros em sua plantação. O fazendeiro possuía um papa

gaio muito “sociável”, que fazia amizade com todo mundo. Vendo o bando de corvos, o papagaio voou e juntou-se a eles (apenas sendo sociável, é claro). O fazendeiro viu os corvos, mas não viu o papagaio. Ele fez cuidadosa pontaria e atirou! O fazendeiro se levantou por trás da cerca para pegar os corvos caídos, e lá estava seu papagaio, arrepiado, com uma asa quebrada, mas ainda vivo. Ternamente, o fazendeiro levou o papagaio para casa, onde seus filhos o encontraram. Vendo que seu bicho de estimação estava ferido, chorando, perguntaram: “O que aconteceu, Papai?” Antes que ele respondesse, o papagaio falou mais alto: “MÁS COMPANHIAS!”.

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Visão contrária

Meu irmão Marcelo, sempre atento, postou no blog dele, uma leitura do posicionamento do STF sobre a perda de mandatos,  que é completamente contrária a do meu sobrinho Alex, da postagem anterior deste espaço.
Conforme comentário da referida postagem, a visão do blog do Marcelo pode ser vista em http://marcelobessacabral.blogspot.com.br/2012/12/tribos-e-tribunais.html
Como são eles os especialistas em leis, eu somente leio e tento aprender.

STF e seu novo hobby

STF e seu novo hobby: reescrever a Constituição. Há interpretação que comporte a tese do STF perante a leitura desse singelo e claro artigo?

§ 2º - Nos casos dos incisos I, II e VI, a perda do mandato será decidida pela Câmara dos Deputados ou pelo Senado Federal, por voto secreto e maioria absoluta, mediante provocação da respectiva Mesa ou de partido político representado no Congresso Nacional, assegurada ampla defesa.

Interpretação do STF: "A perda do mandato é consequência direta e imediata da suspensão de direitos políticos por condenação criminal transitada em julgado. Nesses casos, a casa legislativa, no caso concreto a Câmara dos Deputados, procederá meramente declarando o fato conhecido já reconhecido e integrado ao tipo penal condenatório".

O artigo não disse que a Casa Legislativa declarará o fato; disse que decidirá por maioria absoluta, o que é bem diferente. Senhor, onde esses caras vão parar...

E só para quem não sabe, eu tô me lixando para os mensaleiros, quero que explodam.

Mas a Constituição não pode ser violentada dessa forma e ainda mais pelos seus próprios guardiães máximos.

O que aguardar do eventual julgamento do STF a respeito dos royalties, hein? Como eles vão interpretar a parte final do artigo 20, §1º da Carta Magna?

§ 1º - É assegurada, nos termos da lei, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios, bem como a órgãos da administração direta da União, participação no resultado da exploração de petróleo ou gás natural, de recursos hídricos para fins de geração de energia elétrica e de outros recursos minerais no respectivo território, plataforma continental, mar territorial ou zona econômica exclusiva, ou compensação financeira por essa exploração.

Bom, na minha humilde opinião, quando a Constituição se refere a "compensação financeira" faz crer que houve algum prejuízo certo? Afinal, só pode receber compensação quem sofreu um prejuízo. E os Estados e Municípios do resto do Brasil que não sofrem danos a partir da exploração do petróleo, como poderão receber compensação, se não sofreram prejuízo algum?

Caso estivéssemos falando de um tribunal de caráter eminentemente jurídico, a questão estaria bem encaminhada para os Estados e municípios produtores. Todavia, em se tratando de um órgão que vem se comportando descaradamente como uma entidade política, dessa redação pode se interpretar qualquer coisa que eles bem entendam.
 

Alex Ribeiro Cabral

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Cuidado com os pneus

Veja o quanto é importante um pneu.
video
E ter um pouquinho de sorte também para não estar do lado.


quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Cerimônia na OAB Campos

Aconteceu neste dia 12-12-12 a última cerimônia do ano e da gestão do presidente Filipe Franco Estefan, de entrega de carteiras da Ordem dos Advogados do Brasil, 12ª Subseção.
A lista dos advogados e estagiários, tirada da página da própria Subseção é a seguinte:
 
Advogados:
ANTÔNIO LUCIANO ALVES PEREIRA
BARBARA MANHÃES RESENDE DA SILVA
CEZAR AUGUSTO GOMES DOS SANTOS FILHO
FERNANDA DOS SANTOS DE OLIVEIRA SOUZA
IOHANA FERNANDA CARNEIRO BARRETO
ISABELA DE AZEVEDO ULLIAM
JOANA CAMPINHO RABELLO CORTE REAL DELAGADO
JOSÉ RENATO RANGEL DUARTE
JULIANA LANDIM GOMES SIQUEIRA
MAYARA NUNES DOS SANTOS MARQUES
MIRIAM DA HORA VENTURA
SILVANA NUNES FERREIRA DA SILVA
THAIS HELENA RODRIGUES ALMEIDA
WALTER DE MATTOS SIQUEIRA
Estagiários:
ALEXANDER DA MATA CORREA
AMANDA GONÇALVES TEIXEIRA CABRAL
ANA CAROLINA DE SOUZA DA SILVA
DAYANA DE ALMEIDA PESSANHA
EDALIO CARLOS DA SILVA SANTOS
LUCAS DA COSTA LEMOS
LUCIANA RIBEIRO MOREIRA
NICOLE BARCELLOS DE SOUZA MELILA
RODRIGO FREITAS DE AZEVÊDO
 

Parabéns a todos e em especial à Drª Miriam da Hora Ventura.

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Goyta na primeira?

Goyta na primeira?
Seria um sinal do fim dos tempos?
Encontrei no facebook do Alex Ribeiro Cabral um comentário muito bem humorado:
"Goytacaz de novo na primeira divisão. Eu não tava dando a mínima para essa coisa de fim de mundo. Agora bateu um medo do caramba."

Derrota nos campos;
vitória no tribunal.
Será que isso vai dar jogo?

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

ESPECTADOR ou EXPECTADOR?



ESPECTADOR ou EXPECTADOR?
"Espectador", com "s", é aquele que assiste a um filme, a um programa de TV, a uma peça de teatro, a um espetáculo: "Milhares de espectadores já viram o filme Ensaio sobre a cegueira".

"Expectador", com "x", é quem tem expectativa: "Todo pai  e mãe, quando um filho está para nascer, são expectadores".

A explicação está no site http://www.portuguesnarede.com/ e a dica (eu não conhecia a segunda palavra) foi dada pela Barbara Pimenta